Massagem esportiva é aliada na prevenção e recuperação de lesões na corrida

Prática promove a aceleração da metabolização do ácido láctico, o que diminui a famosa “dor do dia seguinte”.

POR VANEIDE SANTANA (*) – Quem nunca sofreu pra levantar da cama após o primeiro dia de treino?

Pois é, essas dores acontecem por uma série de fatores fisiológicos, mas isso é assunto para outro dia.

Hoje vamos falar como melhorar essas dores!!! Sim, dá para aliviar muito…

Nos últimos anos, nós acompanhamos o aumento gradativo da expectativa de vida do brasileiro, segundo pesquisas do IBGE. Esse aumento da expectativa de vida está cada dia mais em evidência, mostrando às pessoas que “viver apenas”, não é suficiente, é necessário ter qualidade de vida.

É comum ouvir que qualidade de vida está ligada a atitudes mais equilibradas, como uma alimentação mais saudável, sono de qualidade e a pratica de atividades física/esportiva frequentemente.

E esse repertório ganhou ainda mais notoriedade com a COVID-19, que nos mostrou que o sedentarismo é sim responsável pela aceleração da maioria das patologias.

E aqui eu posso enumerar uma infinidade de benefícios da prática esportiva, tais como:

– Reduz o estresse
– Aumenta a autoconfiança
– Melhora a concentração
– Estimula o nosso sistema cognitivo
– Ajuda a perder peso ou manter o peso ideal
– Aumenta o condicionamento físico, melhora a circulação sanguínea, deixa o coração mais forte… e por aí vai.

Mas… a melhora do condicionamento físico está ligada intrinsicamente aquelas famosas dores do dia seguinte. Calma, a massagem esportiva vai te ajudar…

A Massagem Esportiva é uma forte aliada no processo de recuperação de lesões e principalmente na prevenção de lesões.

Esta é uma técnica manual que alterna movimentos rápidos e lentos, porém, realizados sempre de forma vigorosa e intensa, e essa intensidade vai depender de pessoa para pessoa. Esses movimentos têm como objetivo melhorar a circulação sanguínea, promover o relaxamento da musculatura, fazer uma liberação miofascial alongar e mobilizar as articulações.

Entre os seus principais benefícios destacamos:

• Aceleração da metabolização do ácido láctico, o que diminui a famosa “dor do dia seguinte”;
• Diminuição dos riscos de lesão, pois remove produtos metabólicos e catabólitos, aumentando o fluxo de nutrientes e a circulação local;
• A massagem pós prova ou treinos longos, promove recuperação de 2 a 3 vezes mais do que somente o repouso muscular.

E quantas vezes seria indicado realizar a massagem?

Eu sempre digo que a massagem deve fazer parte da planilha do atleta. Quando se está iniciando a prática esportiva, uma massagem a cada 15 dias já é o suficiente, porém quando os treinos começam a ganhar volume e/ou intensidade o ideal é fazer uma vez por semana.

E então você vai sentir uma melhora significativa na fadiga, o que vai se tornar um aliado no melhor rendimento no seu esporte!

(*) Vaneide Santana (Crefito 255880- F)
Fisioterapeuta graduada pela FMU, possui diversos cursos livres como Massoterapia, Massagem Ayurvédica, Massagem Esportiva, Acupuntura, Bandagem Funcional, Liberação Miofascial e Pilates. São mais de 16 anos de experiência.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *