Marilson Gomes dos Santos dá dicas para correr bem e comanda treino em Santos

Receber dicas de um dos maiores nomes do atletismo brasileiro de todos os tempos e, mais do que isso, ter a chance de poder fazer um treino ao seu lado. Essa foi a experiência que muitos corredores amadores tiveram neste sábado (5), em Santos, com o ídolo Marilson Gomes dos Santos, no projeto Treine com os Campeões. O encontro faz parte do “aquecimento” para o 33º 10 KM Tribuna FM-Unilus, que será realizado no próximo dia 20.

Nada menos que seis vezes campeão da prova santista, em uma delas correndo abaixo dos 28 minutos, bicampeão da Maratona de Nova Iorque, tri da São Silvestre, entre tantas outras importantes conquistas, Marilson contou um pouco da sua história, num bate-papo na Concha Acústica, sobretudo nos 10 KM Tribuna FM-Unilus, e deu dicas para quem fará a prova.

Depois de muitas selfies, ele comandou o treino pelas areias da praia de Santos, ao lado da esposa e também corredora Juliana dos Santos, do ultramaratonista Valmir Nunes, o primeiro convidado do Treine com os Campeões, no sábado anterior, e do diretor-presidente de A Tribuna, Marcos Clemente Santini. Participantes de várias faixas etárias e de diferentes níveis técnicos formaram o pelotão pelas areias, incluindo o pessoal do projeto Empresto Minhas Pernas.

Marilson e Valmir, inclusive, empurraram cadeiras de rodas por um tempo, incentivando a inclusão. No total, foram 31 minutos de corrida com o pessoal terminando feliz em ter corrido ao lado de Marilson. “Foi divertido. Esse projeto é fantástico. Muito legal essa iniciativa. Um momento para trocar experiências, aprender um pouco mais, e falar da prova. Aliás, uma das melhores corridas que temos, mundialmente conhecida”, comentou o convidado especial.

“Foi sempre uma honra participar dessa prova. Foi a que eu mais participei, a que eu mais venci”, ressaltou. “A primeira vez que quis participar, não consegui, porque as inscrições se esgotaram”, lembrou, citando a emoção da primeira vitória. “Foi aí que eu comecei a aparecer no atletismo, acreditar que podia ser um atleta de alto rendimento. Essa prova significa muito para mim. Pude ter certeza de que era aquilo mesmo que eu queria fazer. Comecei a intensificar mais minha preparação e alcançar os resultados que eu queria”, complementou.

Ele também fez um comparativo entre a corrida de Santos e a Maratona de Nova Iorque, ambas conhecidas pela grande participação do público na torcida. “Lembra muito. Nova Iorque é uma das maratonas com maior número de espectadores. Abraçam a prova. Muito empolgante. A gente vê a mesma coisa aqui. O público indo para as ruas. O que sempre chamou muito atenção aqui é o final na orla. A gente vendo aquele funil humano sendo formado bem antes da chegada. É emocionante. A participação popular é bem semelhante”, relacionou.

DICAS – O maior vitorioso dos 10 KM Tribuna FM-Unilus também deu dicas para quem vai correr a prova, a principal delas sobre o ritmo que deve ser adotado. “O percurso aqui é diferenciado de outras provas. Favorece realmente marcas. Por isso, tem de tomar um pouco de cuidado. Se coloca muito isso na cabeça, acaba largando muito forte e acaba atrapalhando a sua prova. O ideal é que consiga dividir de uma maneira mais homogênea”, destaca.

Marilson explica que cada atleta já sabe do que é capaz, por conta de sua preparação e até vivência em outras corridas. Ele também alertou contra a empolgação com atletas que estejam ao lado na disputa, correndo um pouco mais rápido. “Você tem de ter ciência do que pode fazer, conhecimento corporal de ritmo, de pace. Para correr e não errar muito. Eu mesmo já passei por isso”, recordou, citando a busca pelo recorde na prova.

Em 2011, em sua sexta vitória, estabeleceu 27 minutos e 59 segundos, superando os 28min01 do amigo Vanderlei Cordeiro de Lima. Mas até conseguir esse objetivo, confessou ter sofrido com o ritmo forte. “Já passei a primeira metade da prova muito rápido. Acabava não batendo o recorde por causa disso. Uma vez passei abaixo de 14 minutos nos cinco km. Passei para 13min48s. Eu acabava não dividindo bem e pagava por isso”, falou.

“Então, o principal conselho é esse. Embora seja uma prova rápida, tem de saber dividir o pace, conforme cada um está acostumado a treinar”, emendou Marilson, também falando sobre a preparação para a prova. “A dica importante para qualquer corrida. Não adianta sair muito da sua rotina diária. Você ouve falar de algo, pode exagerar ao fazer e atrapalhar. Faça aquilo que já é habituado quando treina, quando corre”, afirmou.

Para ele, é fundamental conciliar treino, alimentação e repouso. “Também se hidratar muito bem, antes, durante e principalmente, depois da prova. Porque acredito que farão outras depois dessa. Até porque quem faz uma corrida dessas, sempre fará mais, porque acaba se motivando”, completou.

VANDERLEI CORDEIRO – O Treine com os Campeões terá o seu terceiro e último encontro no próximo sábado (12), novamente às 9 horas, na Concha Acústica, com a presença do herói olímpico, Vanderlei Cordeiro de Lima, outro grande ícone do atletismo e que também já venceu em Santos. O evento é aberto a todos interessados e terá o mesmo formato, com um bate-papo entre os participantes e depois um treino de 5 km pela praia, num ritmo bem confortável.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *