Mitos e verdades: Correr envelhece o rosto?

A dermatologista Dra Vivian Simões revela dúvidas sobre o tema

A corrida é uma das atividades físicas mais populares, tanto que encontramos corredores  em parques, praias e, até mesmo, nas avenidas das grandes capitais. 

Apesar da popularidade, existem muitos mitos ligados ao tema, especialmente sobre os importantes cuidados com a pele durante a corrida. Correr pode envelhecer? Causa flacidez? Apenas o protetor solar é suficiente para me proteger do sol? 

Para acabar com os estigmas e tranquilizar os corredores, a dermatologista, Vivian Simões, respondeu algumas dúvidas sobre o tema: 

Correr envelhece o rosto? 

Verdade. Segundo a dermatologista Vivian Simões, a corrida pode ser um fator que colabora para o envelhecimento do rosto, porque esta atividade física, além de consumir rapidamente um grande número de calorias, é uma atividade de alto impacto, o que aumenta a flacidez. Além disso, normalmente os corredores têm uma dieta muito restrita com alguns desequilíbrios de calorias, que podem acabar contribuindo para o envelhecimento precoce. Alguns atletas costumam praticar a corrida ao ar livre, o deixa a pela bem exposta ao sol, em horários de maior radiação, o que também traz um dano muito grande. Por isso, muito protetor solar e cremes hidratantes. 
 

Posso correr em qualquer horário, o importante é treinar

Mito. “Eu sempre recomendo a corrida em horário de baixa radiação. O ideal é que o exercício seja praticado antes das 10 horas ou depois das 17 horas, que são os horários em que a radiação está menor”, explica a especialista. 
 

É só passar o protetor que estou protegido do sol

Mito. Apesar do protetor solar ser um dos principais cuidados para quem deseja se proteger do sol, o uso de roupas com proteção UV, boné ou viseira, óculos de sol para proteção e protetor labial, também são cuidados indispensáveis para os corredores. 
 

Correr no sol pode danificar o colágeno da pele?

Verdade. “Os danos da exposição solar são muitos. O sol, além de trazer uma quebra das fibras da pele, ele também traz uma quebra das fibras de colágeno e das fibras elásticas. Ele também pode causar um fotodano, que é como costumamos chamar na dermatologia, um dano causado pela luz, que muitas vezes é irreversível. A exposição solar acaba causando uma pele sem cor, sem viço e também com fibras de colágeno totalmente quebradas. Além disso, é sempre bom lembrar que toda essa exposição aumenta muito as chances de câncer de pele e de outras doenças”, comenta a dermatologista. 

Posso usar qualquer protetor solar? Mito. Segunda a dermatologista, o recomendado é utilizar protetores solares adequados para atividades esportivas, com resistência à água e com resistência ao suor: “Hoje em dia contamos com muitos protetores solares que são indicados para o esporte e que têm essa finalidade de não escorrer devido ao suor, assim não provoca ardência nos olhos e não corremos o risco dele sair facilmente”, afirma Vivian.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *