Periodização do treinamento e interação com suplementos nutricionais

NutritionalSupplements*Por Dr. Turíbio Leite de Barros Neto e Dra Gerseli Angeli – fisiologistas e membros do conselho cientifico midway labs

Os benefícios dos programas de treinamento têm sido estudados com o auxílio da ciência desde o século passado. Na medida em que as exigências físicas das diferentes modalidades evoluem, a busca pela melhora do rendimento e otimização da performance se torna quase uma obsessão.

O risco que se corre é o chamado “exagero da dose”, com consequente prejuízo do desempenho pelo excesso de treinamento. Este quadro é sempre preocupante, já que muitas vezes, tanto o atleta de elite quanto o atleta amador, com o intuito de melhorar o desempenho, acabam se submetendo a um aumento mal programado da carga de treinamento.

A chamada periodização do treinamento busca o equilíbrio ideal entre treinamento e performance nas diferentes fases de um período de treinos. Para termos uma ideia simplificada deste tema, podemos analisar o gráfico abaixo que procura exemplificar, de forma didática, o que se entende por periodização do treinamento. Na imagem estão analisadas três variáveis: APTIDÃO FÍSICA, FADIGA E PERFORMANCE. A APTIDÃO FÍSICA representa o quanto os sistemas fisiológicos estão capacitados a produzir energia, na dependência do tipo de solicitação física. A FADIGA representa o impacto da carga de treinamento nos diferentes indicadores fisiológicos e que, certamente, vai prejudicar o desempenho. A PERFORMANCE é sempre o resultado da interação entre a APTIDÃO FÍSICA e a FADIGA, e reflete o resultado prático em termos de desempenho físico.

No INICIO DO TREINAMENTO, a carga é intensa como em uma pré-temporada, e o resultado é a rápida elevação do índice de FADIGA, com melhora moderada da APTIDÃO FÍSICA, mas com um aumento muito pouco significante da PERFORMANCE. No POLIMENTO, a adaptação à carga de treino resulta na diminuição  do índice de fadiga, melhorando ainda mais a APTIDÃO FÍSICA e resultando em boa melhora da PERFORMANCE.

periodizacaoNa fase de COMPETIÇÃO temos a situação ideal. Com a diminuição da carga de treino, a FADIGA cai sensivelmente e, apesar de existir até uma eventual redução da APTIDÃO FÍSICA, a PERFORMANCE atinge seu pico, proporcionando o melhor desempenho físico. Esta é a situação que se busca para o melhor resultado durante um período de treinos.

O desafio dos atletas  é adequar ciclos ao longo de um período de treinos para obter vários momentos de pico de performance.

OS BENEFÍCIOS DOS SUPLEMENTOS NA PERIODIZAÇÃO

A interação do uso adequado dos suplementos nutricionais com as estratégias de periodização do treinamento pode proporcionar resultados ainda mais intensos e duradouros em termos de melhora de desempenho.

INÍCIO DE TREINAMENTO: nesta fase, o volume de treinamento é grande e o combate à fadiga é imperativo, portanto deve-se adotar uma estratégia de suplementação que acelere  a recuperação muscular e potencialize o resultado dos treinos.

Os suplementos que podem contribuir para o melhor rendimento nesta fase são creatina, carboidrato e proteína, BCAA e vitaminas e minerais.

A creatina é um suplemento que protege os músculos  e potencializa o ganho de massa muscular. O consumo pós-treino de um suplemento contendo a proporção ideal entre carboidrato e proteína comprovadamente garante uma recuperação acelerada. O ideal é que se consuma 1 grama de carboidrato de rápida absorção +0,25 gramas de proteína de alto valor biológico por quilo de peso, nos primeiros trinta minutos após os treinos. Os BCAA (aminoácidos de cadeia ramificada) auxiliam no ganho de massa muscular, combatem a perda e auxiliam na recuperação pós-exercício. O uso de suplementos polivitamínicos e poliminerais pelos praticantes de exercícios físicos regulares tem sido considerado um hábito de bom resultado prático, não só por garantir um aporte desses micronutrientes essenciais, como pelo efeito de proporcionar um efeito protetor para os músculos. Esta proteção pode proporcionar uma melhor recuperação e atenuar o quadro da dor muscular pós-exercício.

Na fase de POLIMENTO, com a melhora da aptidão física, inicia-se o refinamento dos movimentos a fim de melhorar a performance. Nesta fase, acrescentar à estratégia de suplementação o uso da cafeína antes dos treinos vai contribuir para melhorar o estado de atenção e ajudar a manter o foco e a disposição para sustentar a intensa carga de treinamento.

Nesta fase o uso do Whey Protein (Proteína Isolada do Soro do Leite) contribui muito para potencializar o ganho de massa muscular, fortalecer o sistema imune e ajudar a combater os radicais livres.

A fase de COMPETIÇÃO caracteriza-se pelo auge da performance e as competições tornam-se mais frequentes.   Nesta fase, o consumo de doses mais altas de cafeína (em torno de 420mg), antes da competição, é um excelente recurso para melhorar a performance competitiva.

 

Dra. Gersell Angell é medica fisiologista e integrante do conselheiro científico da Midway Labs, marca internacional especializada em suplementos alimentares. A médica é Master PHD em Ciência do Esporte, ex – fisiologista do Grêmio Barueri FC e Membro do Colégio Americano de Medicina Esportiva.

Dr. Turíbio Leite de Barros é diretor e conselheiro científico da Midway Labs, marca internacional especializada em suplementos alimentares. O médico é Master PHD em fisiologia do exercício e membro do American College of Sports Medicine. Entre suas principais atividades, destaca-se a idealização do Centro de Fisiologia do Exercício do São Paulo Futebol Clube e a criação do Centro de Medicina Esportiva da UNIFESP – CEMAFE.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *