10K da ASICS reuniu mais de 4 mil corredores em São Paulo

Realizada no último domingo (09/02), a ASICS Golden Run 10K aconteceu em frente ao Parque do Povo com largada na Marginal Pinheiros

ASICS Golden Run SP 10K 2020 – Divulgação

Neste último domingo (09/02) a cidade de São Paulo foi palco para a primeira corrida de rua da ASICS no formato de 10K. Com ativações dentro do Parque do Povo, na zona sul da capital, e largada na Marginal Pinheiros, a prova, organizada pela Noblu Sports, também foi a primeira do circuito ASICS Golden Run que terá, ao longo do ano, mais provas no formato de 21K. Para a primeira prova do ano, estiveram presentes cerca de 4.000 atletas que largaram a partir das 6h40 da manhã.

A primeira etapa do ano foi dividida em dois pelotões. O Pelotão Sprint contou com os atletas mais rápidos que possuíam índice comprovado. Esses atletas puderam largar junto aos atletas de elite, competindo lado a lado com os atletas profissionais. Em seguida, foi a vez da largada do Pelotão Geral, que mesmo sem a pressão de chegar na frente, todos os atletas puderam dar o seu melhor em busca dos 10K mais rápidos da vida.

O atleta mais rápido da primeira ASICS Golden Run 10K foi o queniano Edwin Kipsang Rotich, bicampeão da São Silvestre em 2012 e 2013, com um tempo de 29’42’’. Quem conquistou o segundo lugar no pódio foi o medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos no Peru, em 2019 e atleta da ASICS: Ederson Vilela. O atleta cruzou a linha de chegada com o tempo de 30’09’’. Wellington Bezerra da Silva, o Cipó (30’14’’), o alagoano Damião Ancelmo de Souza (30’28’’) e o também atleta da ASICS, Solonei Silva (30’46’’) completaram o pódio.

“Dez anos do circuito ASICS Golden Run e seguindo mais uma vez o padrão de bom tratamento com os corredores. Quanto à prova, achei sensacional. Dei o meu melhor, mesmo que o meu maior foco seja nas maratonas. Isso de certa forma pesa e por pouco não fiquei fora do pódio. Felizmente consegui me colocar entre os melhores”, comentou Solonei ao final da prova.

Chegadas de Ederson Vilela e Solonei Silva – Divulgação

O Pelotão Sprint feminino também contou com atletas de elite que abrilhantaram ainda mais a prova deste domingo. O equilíbrio foi grande ao longo de todo o percurso, mas acabou prevalecendo a rapidez das quenianas Emily Chebet e Janet Masai, que terminaram a prova com o tempo de 34’31 e 34’42’’, respectivamente. A brasileira Graziela Zarri, melhor atleta do país na última São Silvestre, chegou em terceira com o tempo de 34’50’’. A atleta da ASICS, Valdilene dos Santos Silva, ficou na quarta colocação com o tempo de 34’56’’, seguida de Maria Aparecida Ferraz com o tempo de 35’20’’.

Passados os atletas mais rápidos da prova, chegou então a vez dos corredores do Pelotão Geral. Entre o masculino, destaque para a vitória de Servullo Viana que completou os 10K em um tempo de 36’08’’. Leandro Zani veio logo atrás alcançando a linha de chegada em 36’23’’. Marco Cruz (38’44), Marcos Pedroso Balog (38’55) e Deivid Gonçalves da Silva (39’01’’). Entre o Pelotão Geral feminino, quem brilhou foi a corredora Adriana Toledo Piza, a primeira a ultrapassar a linha de chegada com o tempo de 41’59’’. Na cola de Adriana estava Priscilla Molina, que finalizou a prova três segundos depois (42’02’’). Raimunda Gregório Dos Santos (42’22’’), Pollyane de Souza (43’06’’) e Karina Golfetto (44’08’’) fecharam o pódio.

Pódios do Pelotão Sprint Masculino e Feminino – Divulgação

Presentes para participar da prova e também na realização da cobertura do evento, Deborah Aquino e Gustavo Maia, do Programa Fôlego, conversaram com atletas e nomes conhecidos como Thiago Vinhal, Solonei Silva e Nicolas Prattes. Essa cobertura pôde ser acompanhada nos stories da ASICS Brasil e também no episódio 90 do canal da dupla no Youtube. Sobre a prova, Gustavo contou como foi sua participação e o que sentiu do público: “Gostei muito da criação dessa prova de 10K da ASICS. O objetivo era tentar extrair o seu melhor em uma prova desta distância. A ideia era exatamente essa: se desafiar nos 10K mais rápidos da sua vida. Infelizmente não consegui alcançar esse objetivo, mas vi muitos empenhados para conseguir”.

Além da prova em um circuito rápido e sem elevações, o evento também contou com ativações e toda organização necessária para oferecer conforto aos participantes: guarda-volumes, banheiros, entrega de bebidas e comidas antes e depois da corrida. A arena montada em meio ao Parque do Povo também contou com uma área VIP da ASICS, uma área de massagem destinada aos corredores participantes, além de um DJ que pôde animar a manhã de domingo dos corredores e visitantes do parque. Uma ativação especial em homenagem ao lançamento do novo tênis GEL-NIMBUS 22, um dos mais conhecidos da marca, também pôde ser vista no meio da arena, com um painel duplo de live painting feito durante o evento pelos artistas Robin Benson e Laura Nihao.

Área de ativações no Parque do Povo contou com palco, aquecimentos, massagens e muita música – Divulgação

A ASICS Golden Run agora parte para as meia-maratonas (21K). A próxima etapa também será em São Paulo no dia 10 de maio. Outra prova já confirmada é a etapa do Rio de Janeiro, que será realizada no dia 19 de julho. Para mais informações sobre o circuito e inscrições é só acessar o site oficial: http://asicsgoldenrun.com.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.