10 KM Tribuna FM-Unilus confirmada para 2019

PROVA ESTÁ AGENDADA PARA 19 DE MAIO NAS RUAS DE SANTOS

A maior, a principal e a mais tradicional corrida de rua de 10 quilômetros do Brasil está confirmada pelo 34º ano consecutivo em 2019. O 34º 10 KM Tribuna FM-Unilus, que este ano reuniu 18 mil atletas com direito a recorde no percurso e é considerado o mais rápido entre todas as corridas, será realizado no dia 19 maio, um domingo após o Dia das Mães, pelas ruas de Santos.

A expectativa é de um novo evento de sucesso, tanto de público, quanto de nível técnico. Uma das grandes atrações são os famosos pelotões, grupos uniformizados formados por academias, clubes, associações e empresas, garantindo muita animação e também incentivo à qualidade de vida, por trazer novos adeptos ao evento.

Neste ano, em sua 33ª edição, a prova novamente se destacou no cenário mundial, com a vitória do atleta de Uganda, Maxwell Kortek Rotich, “pulverizando” o recorde, com incríveis 27 minutos e 22 segundos, baixando 23 segundos a marca do queniano Edwin Rotich, em 2013.

O queniano bicampeão em 2016/17, Paulo Kipkorir Kipkemoi, não conseguiu fazer frente ao surpreendente recordista, terminando em segundo lugar, com 28min17s. O mineiro Giovani dos Santos foi o melhor brasileiro, em terceiro lugar, com 28min37s, sua melhor marca pessoal na carreira. Entre as mulheres, a atual recordista da prova, Paskalia Chepkorir Kipkoech, do Quênia, garantiu o bicampeonato, com 32min15. A atleta já havia sido o grande nome em 2012, quando venceu e estabeleceu a melhor marca feminina até hoje, com incríveis 30min57s.

A colombiana Muriel Coneo Paredes, atual campeã pan-americana dos 1.500 metros, foi a segunda, com 33min31 seguida da amazonense Franciane dos Santos Moura, a melhor do Brasil no feminino, com 33min42s, também sua melhor marca pessoal na carreira.

Pelas vitórias, os dois africanos faturaram R$ 24 mil cada um, sendo que Mawell ainda levou um bônus de mais R$ 5 mil pelo novo recorde. No total, a prova distribuiu R$ 95,4 mil, entre os dez melhores do masculino e do feminino. Outro destaque foi uma das novidades, o Pelotão da Igualdade, grupo de caráter participativo que incentiva a acessibilidade das pessoas com deficiência, com voluntários empurrando cadeiras especiais para que todos possam participar da festa.

Entre os amadores, a festa foi grande, com várias grandes equipes participantes. Os dois maiores grupos foram premiados pela organização, o Cesari, com 581 participantes e a UP! Fitness Academia, com 449 pessoas, no famoso “Mar Vermelho” com todos de uniforme vermelho.

Em outro famoso pelotão, o da Memorial, o mais antigo na prova e realizado desde 1993, quem puxou o pessoal foi a primeira brasileira campeã mundial de boxe, Rose Volante, título conquistado em dezembro do ano passado. Entre os cadeirantes. Heitor Mariano e Vanessa Cristina de Souza garantiram os bicampeonatos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.