A importância da cadência na corrida

POR DANIELA BARCELOS – Vemos e lemos inúmeros textos sobre a influência da cadência (número de passos por minuto) para uma corrida mais eficiente, segura e econômica.

Mas para colocar isso realmente em pratica é necessário manter uma atenção especial nos treinos. Porém na maior parte das vezes, com o tempo, os corredores deixam de fazer e colher os benefícios, e nunca compreender a importância deste aspecto.

Sabemos que a cadência somada a amplitude da passada resulta na velocidade da corrida, por isso que aumentando um destes fatores, a velocidade será aumentada.

Cadência + amplitude da passada = velocidade

Mas qual destes fatores é mais plausível de modificação?

A resposta é a cadência, pois se a escolha fosse aumentar a amplitude da passada, o risco do overstriding (aterrissagem muito a frente do corpo) e de se lesionar é aumentado, pelo fato de exigir muito mais o componente força.

Com o aumento da cadência, além da redução do overstriding, ocorre também a redução da oscilação vertical, e torna a corrida mais confortável e econômica, possibilitando uma evolução progressiva e ininterrupta.

Corredores de elite possuem cadência entre 180 e 190ppm, chegando até 200 – 210 em velocidades superiores.

Também temos exemplo de corredores amadores que possuem uma cadência similar a atletas de elite, sendo que a diferença está na amplitude da passada, que em atletas de elite é extremamente superior, devido ao complexo força muscular, componente elástico, entre outros.

Para colocar em prática pode-se utilizar músicas ou até mesmo o metrônomo, disponível em diversos aplicativos.

Porém uma forma mais simples e independente de aparelhos, é você mesmo contar seus passos a cada 30 segundos em apenas uma perna, por exemplo. O valor encontrado você multiplica por 2 (duas pernas) e depois o resultado você novamente multiplica por dois para obtermos o número de passos em 60 segundos ou 1 minuto.

Por exemplo: em 30 segundos contei 40 passos na perna direita, ou seja, 80 nas duas em 30 segundos. Multiplico 80 por 2, e encontro o valor de 160ppm (passos por minuto).

Assim o próximo passo é colocar como meta aumentar de 5 a 10 passos por minuto, que serão apenas 2 ou 5 passos por perna, e fazer isso diariamente, por 4 semanas ou até que se torne algo natural para você. Após aumente mais 5 a 10 por mais um período similar ao anterior, até chegar próximo ao valor de 180ppm.

Você sentirá como sua corrida ficará mais confortável, mais silenciosa, e exigirá menos de suas articulações, e isso em todos os métodos de treino, principalmente nos treinos de maior intensidade, que a tendência é realizar o overstriding para atingir uma maior velocidade exigida.

Comece no seu próximo treino a mudança deste aspecto e colha diariamente os benefícios.

Divida sua experiência com outros corredores e com a gente também!

Bons treinos!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.