A linda e desafiadora Meia Maratona Caminhos dos Mar

POR DEMÉTRIUS CARVALHO – Em primeiro lugar, dividamos corrida de rua de corrida de trilha onde pelo terreno acidentado as de trilha costumam ser muito mais duras fisicamente. Normalmente são feitas em montanha justamente para se aproveitar dessa variação altimétrica.

Daí temos a “Caminhos do Mar” que trabalha com o seguinte lema: prova de asfalto na montanha. O resumo da ópera é que a Meia Maratona Estrada Velha é uma corrida de rua muito mais pesada que várias de trilha. Das que já fiz, é a meia maratona mais pesada que participei.

A prova teve largada em São Bernardo do Campo no Parque Estadual Serra do Mar no km 42 e por ser um ponto longe do centro urbano, tem dessas:

Ponto para a organização que fez questão de isolar com cones o ninho para que a mamãe pudesse chocar seus ovos.

Deixando a parte meiga de lado. Os aventureiros partiram do alto alguns minutos depois de uma pesada chuva que acrescentou um grau maior de dificuldade no percurso, afinal de contas, os 8 primeiros quilômetros eram de descida pela exuberante estrada velha de Santos. Pista molhada e consequentemente escorregadia talvez tenha segurado o desenvolvimento inicial dos atletas. Ao término da prova, Lucas, da organização disse estar surpreso por apenas dois pequenos incidentes na prova.

Quando finalmente os atletas chegavam ao plano, estavam na refinaria da Petrobrás já em Cubatão. Outra paisagem do qual o corredor certamente não costuma correr. Da organização da prova, pontos de apoio e hidratação em bom número (inclusive com retirada de kit antes da largada para facilitar aos atletas), mas agora era hora de subir rumo ao pórtico de chegada. Era olhar para o topo da montanha (ou São Bernardo) e juntar forças.

A beleza continuava lá. O clima ajudava mas a subida constante com trechos bem acentuados fez com que o terço inicial da prova fosse muito mais lento. Uma verdadeira procissão onde alguns trechos, praticamente todos caminhavam.

Não foi o caso de Tatiane Coutinho (Thatty Ultra) que é ultra de montanha de carteirinha e acostumada aos pódios. Venceu a prova mas concorda que é a meia maratona mais dura que já participou e olha que ela tem Uphill entre as provas que concluiu.

A Caminhos do Mar nos entrega uma prova perfeita do ponto de vista técnico, linda quanto ao visual e bem dura do ponto de vista de performance.

Prova indispensável para quem almeja participar da Uphill Marathon. Tanto que Alexandro Costa diz que precisa repensar sua participação confirmada para a Uphill Marathon. “Eu vou treinar pra tentar concluir e vou ter que colocar algumas metas até lá. Uma delas é reduzir o peso, e fazer muito fortalecimento das pernas”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.