Alimentos que não podem faltar na dieta do corredor

O bom desempenho na corrida depende principalmente do treinamento. Entretanto, a alimentação adequada permitirá que o corredor tenha o corpo preparado para os treinos sucessivos com mais disposição, melhor desenvolvimento de suas habilidades e evolução de acordo com o seu potencial.

Por isso, listamos os alimentos que apresentam propriedades interessantes para o organismo e devem fazer parte da alimentação diária do corredor. Confira!

Beterraba ou Espinafre: pertencentes à mesma família, de acordo com a classificação biológica, estes dois alimentos na forma in natura ou na forma de suco auxiliarão na melhor circulação do sangue, favorecendo o desempenho durante a corrida.

Aveia: principalmente na forma de farelo, este alimento contribuirá como uma fonte importante de carboidrato complexo, que fornecerá energia e contribuirá para a saciedade. Além de conter fibra, que entre outros benefícios favorece às bactérias “boas” do intestino – bifidum. Isso é importante, pois todo exercício, principalmente os com caráter aeróbio podem causar problemas intestinais.

Suco de Uva, Suco de Tomate, Suco de Romã: estes três sucos apresentaram propriedades benéficas na reparação muscular após o exercício físico! Desta forma, o corredor estará melhor preparado para o próximo treino quando incluir um destes três sucos em seu pós treino!

Oleaginosas (castanhas, amêndoa, macadâmia): fonte de gorduras benéficas à saúde e minerais, tais como zinco, selênio e manganês, importantes para o sistema imunológico e funcionamento metabólico em geral, esse mix deve ser incluído diariamente! Auxiliará inclusive na sensação de saciedade.

Mel: adoçante natural! O melhor momento para utilizar o mel, no pré ou pós treino depende de características especificas do treino individual.

Mirtilo, Cereja, Cranberry, Framboesa, Amora, Morango: frutas vermelhas/roxas apresentam flavonoides com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, e como todo exercício irá causar uma leve inflamação e aumentará a produção de radicais livres, incluir estes alimentos favorecerão a reparação de todo o organismo!

Peixes que possuem ômega 3, tais como Sardinha, Atum, Tilápia, Truta e Salmão: o alto teor de ômega 3 presente nesses peixes reforçará as membranas de nossas células, funcionando como um anti-inflamatório natural, além de ser uma ótima fonte de proteína para o corpo!

Ressaltamos que assim como o treino requer planejamento e disciplina, a alimentação também deve ser pensada individualmente, pois considera muitos fatores pessoais, que interferem no plano alimentar, para realmente contribuir no alcance do objetivo traçado! Conte sempre com um apoio de um nutricionista!

Fonte: Paola Nunes, nutricionista da Clínica Super Healthy.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.