Benefícios do shiatsu na massagem desportiva

A busca pela melhoria no desempenho esportivo vem sendo cada vez mais almejada por atletas profissionais e amadores. O shiatsu é uma terapia japonesa de reequilíbrio físico e energético, que consiste em pressionar pontos específicos que fazem parte de canais de energia que chamamos de meridianos, eles são distribuídos pelo corpo e  estão ligados a orgãos e emoções. A aplicação do shiatsu nesses pontos reequilibra fluxo de energia, relaxa músculos e articulações, reduz ansiedade, acalma a mente, melhora o padrão de sono, estimula sistema imunológico e equilíbrio emocional.

No mundo esportivo sua procura vem aumentando a cada dia  e o objetivo da sua utilização é  para efeito de analgesia local, ação antiinflamatória, nutrição músculoarticular potencializando a circulação sanguínea e energética, prevenindo lesões levando esse atleta a voltar aos treinos de forma consistente, bem como acelera nos tratamentos de reabilitação em casos de lesões e inflamações.

 

A medicina tradicional chinesa (MTC) sugere que estímulos específicos potencialize a performance  nesses atletas, pois melhoram significativamente o funcionamento orgânico,  muscular e articular causando um retardo na fadiga durante as provas e treinos.    Para cada esporte os estudos indicam a estimulação de um grupo de pontos específicos. No caso da corrida  os pontos mais utilizados são:

VB21 (Vesícula Bilar) – situado no ponto mais alto do ombro. Utilizado no tratamento de tensão muscular da nuca e dor na região do pescoço. A pressão profunda desse ponto energiza o braço e as mãos.

IG4 (Intestino Grosso) – situado no ponto mais alto do primeiro músculo interósseo do metacarpo (adutor do polegar). Melhor ponto calmante  podendo ser usado em espasmos musculares generalizado, tensão ou ansiedade

E36 (Estomago) – situado a distância de um cun do tubérculo tibial, é um dos pontos de tonificação geral, muito utilizado para problemas com joelho e melhora o tônus muscular.

B62 (Bexiga) – situado abaixo da extremidade distal do maléolo lateral. Alivio para dores lombares, ciática, dorsal e cervical. Muito utilizado nas dores laterais no tornozelo e joelho, e quando feita a acupressão junto com R3 potencializa a analgesia em casos de lombalgia.

R6 (Rim) – Situado logo abaixo do maléolo medial, específico para alívio da dor na pelve anterior e área da virilha. É bastante eficiente quando essa região está inflamada.

F3 (fígado) – localizado na região dorsal do pé entre o primeiro e segundo metatarso, faz parte dos pontos de tonificação geral, muito utilizado para acalmar os nervos, tranquilizar estado de agitação e ansiedade, fadiga muscular e sensação de vazio. É também específico para cãimbras em qualquer parte do corpo sobretudo  na panturrilha.

R1 (Rim) – localizado na depressão da junção ao terço anterior e médio da planta do pé. Único ponto de acupressão na planta do pé de vital importância pois restaura o equilíbrio geral das energias, Trazendo alívio para dor na coluna lombar e perna. Acalma paciente em situações de  estress e ansiedade.

B57 (Bexiga) – Localizado no ponto médio entre a prega poplítea e calcanhar. Indicado no tratamento de dores no calcanhar, ciática e planta do pé.

A combinação desses pontos aliado a massagem desportiva traz para o atleta um aumento na consistência dos treinos, prevenindo lesões, melhorando a performance, bem estar e qualidade de vida. Todavia a massagem desportiva como rotina preventiva nos treinos em qualquer modalidade esportiva está longe de ser adotada pelos atletas principalmente amadores como uma prática regular. A CASFER tem como maior objetivo fazer cuidar do corpo e da mente dos atletas e esportistas, diminuindo a recorrência  de lesões preexistentes e prevenindo o aparecimento de novas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.