Cosan RWR São Paulo movimentou corredores iniciantes e experientes intercalando corrida e caminhada

Primeira edição do evento na capital paulista reuniu mais de 1.600 participantes em um percurso no coração do Centro

São Paulo recebeu neste domingo (8) sua edição de estreia da Cosan RWR, depois do sucesso da prova no Rio de Janeiro. A Iguana Sports foi a primeira a adotar no Brasil o “Corra Ande Corra”, método já utilizado em provas na Disney e pelo próprio criador, o norte-americano Jeff Galloway.

Foram mais de 1.600 participantes largando no coração na cidade de São Paulo. Muitos deles cruzaram pela primeira vez uma linha de chegada. Foi o caso de Daniela Manuguerra, 55, incentivada pelo Clube de Qualidade de Vida do Grupo Protege, onde trabalha. “Estou no projeto desde o início, mas não havia participado de nenhum evento. Escolhi os 5K para estrear no mundo das corridas e adorei! A energia da prova e o apoio do grupo fizeram toda a diferença. Pretendo pegar firme e ir ainda mais longe no esporte”, diz.

A importância de estar em movimento

Umapesquisa divulgada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que as taxas mundiais de inatividade física continuam elevadas, sendo que 27% das pessoas não praticam exercícios. No Brasil, as taxas também cresceram e os números mais recentes mostram que 47% dos brasileiros não se exercitam o suficiente.

O estudo estima que mais de 1,4 bilhão de adultos correm risco de desenvolver ou agravar doenças ligadas ao sedentarismo, como obesidade. Pensando nisso, iniciativas como a Cosan RWR vêm em boa hora, trazendo recursos como pacers para incentivar o ritmo de prova e placas alertando o momento de correr e o de caminhar.

Adepto aos treinos de musculação, Kaio Lima, 22, escolheu a Cosan Run Walk Run para evoluir na corrida. “Foi minha primeira vez correndo 10K. Achei que não conseguiria completar, mas segui a orientação das placas e deu tudo certo. A experiência valeu a pena para saber que sou capaz de ir mais longe.”

Creditos: Flavio Damião

Como funciona o método Run Walk Run?

Os participantes puderam escolher entre só correr ou intercalar corrida e caminhada em duas estratégias diferentes: 700 metros de corrida X 300 de caminhada ou 800 metros de corrida X 200 metros de caminhada.

A proposta do “Corra Ande Corra” permite que participantes mais experientes consigam tempos melhores do que correndo em ritmo contínuo e também favorece aqueles que estão voltando de lesões e encontram dificuldade para retomar o ritmo de treinos.

É o caso de Janaína Bonastre, 31, que escolheu a Cosan RWR para voltar à rotina esportiva. “Ano passado torci o joelho e rompi um ligamento. Essa é minha primeira prova depois de um período de quase quatro meses com a perna imobilizada e muita fisioterapia. Ainda estou em recuperação, mas foi incrível ter completados os 5K, uma verdadeira superação. Agora quero voltar a treinar, afinal quanto mais você corre, mais quer correr.”

Creditos: Flavio Damião

Corra e conheça a cidade

Tanto a edição de São Paulo quanto a do Rio de Janeiro da Cosan RWR passaram por pontos icônicos das capitais. No Rio, a orla de Copacabana e Ipanema transformou a corrida em um delicioso passeio pelas praias mais famosas da cidade, enquanto o Centro de São Paulo trouxe a energia da metrópole e destaques da arquitetura ao longo do percurso.

A CEO da Iguana Sports, Eliane Verderio, defende a Cosan RWR como uma ótima opção para a adoção de hábitos saudáveis e aderência ao esporte. “O método “Corra Ande Corra” é seguro e eficaz para quem quer começar e ter longevidade na corrida. Para 2020 iremos em busca do crescimento da prova, que mistura a proposta de uma vida mais ativa com a experiência de conhecer a cidade de uma forma diferente: correndo.”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.