Cuidados para correr no verão

 

Diego Barros, fisiologista do esporte.

Com a proximidade do verão, a cada dia temos temperaturas mais elevadas. Durante este período, são importantes algumas precauções para que o treino saia sem comprometer o corpo e o desempenho do atleta.  Separamos oito dicas de especialistas para garantir o rendimento e o bem-estar durante os treinos nos próximos meses. Confira!

1- Horários dos treinos

O ideal é que os treinos sejam feitos no período da manhã ou final de tarde, para que o atleta se exercite durante as temperaturas mais amenas. “Deve-se tomar cuidado nos horários mais quentes e dobrar a atenção quanto à hidratação”, explica o ortopedista e membro da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, Sérgio Maurício. “Evite os períodos entre 10h e 16h para se exercitar ao ar livre”, acrescenta o fisiologista do esporte, Diego Barros.

2- Temperatura X Performance

Temperaturas elevadas podem interferir no desempenho do atleta. “Durante os dias mais quentes, o nosso corpo gasta mais energia para manter sua temperatura, visto que durante o exercício produzimos calor. Com isso, dificilmente teremos uma grande performance nos períodos mais quentes do ano. Se formos analisar os recordes de maratonas, quase todos são da Maratona de Berlin, com temperaturas entre 10-12 graus”, explica Sérgio Maurício.

3- Hidrate-se

É importante beber água antes, durante e depois do treino. A desidratação pode acarretar em desmaios e mal-estar. “Uma dica prática é se pesar antes e após a corrida. O “peso perdido” (líquido pelo suor) deve ser reposto com água e isotônicos, conforme orientação do nutricionista de cada um. Além disso, deve-se hidratar ao longo do dia todo e a urina nunca deve estar escura, sempre clara tendendo a transparente”, diz Sérgio Maurício.

4- Use roupas leves

Hoje em dia, existem diversas opções de roupas com tecidos respiráveis, próprias para a prática de esportes. “As roupas devem sempre favorecer a troca de calor do corpo com o meio ambiente, desta forma recomendamos o uso de tecidos esportivos, mais leves e que além de não reter o suor que facilitem a movimentação corporal”, afirma Barros.

5 – Proteja-se do sol

Bonés, viseiras e óculos são ótimos aliados contra o sol, já que estes projetam sombra e diminuem a exposição. Esses recursos não diminuem a importância do protetor solar, que deve ser aplicado diariamente com 30 minutos de antecedência antes de sair de casa.

Sérgio Maurício, Ortopedista.

6- Diminua o ritmo

Diminuir a intensidade dos treinos pode levar a uma melhor adaptação com as temperaturas elevadas. “O atleta deve sempre respeitar seu limite e o seu condicionamento atual. Treinar no calor, para quem já está adaptado, pode não ser tão exaustivo. Porém, adaptações na proposta de treino podem e devem acontecer quando necessário”, destaca Diego Barros.

7- Resfrie o corpo

Jogar água na cabeça ou nuca pode ajudar no processo de resfriamento do corpo durante os treinos no verão. “Durante o treino recomendo jogar um pouco de água gelada na cabeça a cada meia hora, principalmente em provas. Alguns colocam gelo embaixo do boné em cada pit-stop  o que também é uma boa estratégia. Após o treino um banho gelado ajuda em muito no resfriamento. Evitar roupas pesadas no pós, enquanto corpo ainda não resfriou, também ajuda no processo de evaporação do suor, mecanismo de resfriamento do nosso corpo”, recomenda Sérgio Maurício.

8- Alimente-se bem

A alimentação é uma parte bastante importante antes e depois dos treinos. “O ideal é estar alimentado, porém sem exageros, uma alimentação leve, com todos os nutrientes essenciais, antes dos treinos e competições é a melhor alternativa! Após a atividade priorizar a reposição de carboidratos e proteínas”, finaliza Diego Barros.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.