Fechando a mandala do Circuito 4 elementos

POR DEMÉTRIUS CARVALHO – Última das 4 etapas do “Circuito 4 elementos”. Etapa fogo. Na etapa anterior percebi alguns corredores fazendo novamente a prova. A mandala poderia ser o atrativo? Com certeza, mas convenhamos que o circuito tem um percurso realmente convidativo quanto ao quesito desempenho por ser plano. A grande maioria dos atletas com que conversei diziam usar a própria prova como referência para o seu melhor tempo e tentavam sua melhor marca e assim foi com Frann. Ele encerra o ciclo na etapa fogo com o tempo de 45’11, mas essa história não vem de agora.

Começou a correr em 2016 e no começo, Talita, sua esposa, reclamava das corridas de domingo mas logo na primeira etapa do Circuito 4 elementos de 2017, Frann estava lá e aos poucos a corrida foi de aproximando de Talita. No final de 2017, enquanto Frann concluía o Circuito 4 elementos, Talita fazia a última etapa.

2018, etapa pós etapa, ele estava lá novamente. E qual a diferença de 17? Talita que esteve presente nas 4 adições desse ano para também formar a sua mandala.

Por que correr as 4 etapas?

-Minha história com a 4 elementos vem desde 2017 quando fiz a primeira etapa e coloquei como meta correr todas as 4 etapas e tentar me superar e a superar meu tempo a cada prova, gosto muito do percurso, pois é uma ótima oportunidade de reencontrar os amigos que vemos apenas em treinos.

Ele relata ainda que no ano passado, sua média era de provas com tempo pouco superior a 50 minutos nos 10k, mas que esse ano, fez todas abaixo de 50 com essa última em 45’11.

O Circuito 4 elementos tem fortalecido muito a amizade entre corredores de Barueri e gerado frutos. Lidiane do grupo Aliados Runners já corre ao lado do filho de 14 anos e a prova já é aguardada para 2019.

A organização de prova da New Time Sports, via Anderson Lagares diz que ano que vem, haverá premiações por faixa etária para tornar ainda mais interessante a prova. Que venha 2019.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.