Fortalecimento do core é importante para evitar entorse de tornozelo

POR DR. BRUNO MASSA – A Entorse de tornozelo é comum em quem corre, principalmente quando há algumas irregularidades do piso. Na corrida de rua eventualmente o atleta passa por locais com desníveis, lombadas e valas e isso pode sim causar uma entorse.

O tratamento depende muito de quais estruturas foram lesadas, mas em geral envolve imobilização, controle do inchaço e da dor na fase inicial. Depois, manter a imobilidade do tornozelo, fortalecer a musculatura e, por último, voltar gradativamente aos treinos, dando atenção ao equilíbrio do corpo com exercícios voltados ao core e à propriocepção.

E por que trabalhar o core? Porque não adianta você trabalhar só o equilíbrio distal se o equilíbrio proximal, que é do nosso tronco, não está adequado. E claro, em alguns casos mais raros de entorse de tornozelo é obrigatório o tratamento cirúrgico. Para tratar é importante ter um médico que acompanhe.

Para evitar a entorse faz-se um treinamento prévio. Por isso é importante trabalhar o core e a propriocepção, ou seja, o equilíbrio do corpo. E deve fazer parte do treinamento de todo atleta que corre na rua. Isso é fundamental.

Dr. Bruno Massa – Ortopedista, tem sua especialização em ortopedia pediátrica, cirurgia do pé e tornozelo no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. É médico assistente do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Mestre em ciências médicas pela Universidade de São Paulo. É membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, da Sociedade Brasileira de Ortopedia Pediátrica, da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé e da AO Foundation. “Fellow” no “Harborview Medical Center” da Universidade de Washington em Seatle e no “Southern California Orthopedic Institute”, ambos nos EUA. CRM/SP: 122617 e TEOT (Titulo de Especialista em Ortopedia e Traumatologia): 11822.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.