Mais de 13 mil corredores cruzam as de SP na Cosan SP City Marathon

A corrida recebeu participantes dos 26 estados brasileiros e teve aumento no número de mulheres na maratona

São Paulo, 29 de julho de 2019 – A Cosan SP City Marathon voltou à capital pela quarta vez no último domingo e segue se consolidando como a melhor maratona do Brasil. A corrida teve largada em frente ao Estádio do Pacaembu, na Praça Charles Miller e chegada no Jockey Club de São Paulo, passando por diversos pontos históricos da cidade durante o percurso. A prova de 42,195 km teve maior participação feminina – foram 994 mulheres, 21% do total da distância (4.499).

Em relação ao ano passado, o aumento no número de corredoras que cruzaram a linha de chegada da maratona foi de 17%, dado que está em sintonia com a tendência global. Uma pesquisa do site Run Repeat, realizada de 2008 a 2018, apontou o crescimento da participação feminina na distância em eventos realizados em vários países do mundo.

A corredora mineira Natália Chaves, 31, completou seus primeiros 42,195 km. “Sempre admirei pessoas que fazem coisas extraordinárias, e me julgava incapaz de realizar feitos parecidos. Quando se começa a correr você olha com muito respeito para todos que tem mais experiência e tempo no esporte. Eu queria ter a sensação de conseguir concluir algo grande, queria provar que era capaz de realizar qualquer coisa que verdadeiramente quisesse. E eu fiz! Hoje sou maratonista. Hoje me sinto extraordinária – uma super-humana”, comentou a atleta.

Maratona cresce no Brasil

No total geral, dos 15.216 atletas inscritos, 13.511 atletas concluíram a prova. 9.012 atletas fizeram a meia maratona (40% mulheres), e 4.499 a maratona – um crescimento de 2% em relação ao total do ano passado.

Outro corredor realizado foi o paulista Marcos Mourão, que comemorou seu aniversário de 50 anos concluindo o projeto “50 Maratonas em um ano” na prova. “Escolhi a Cosan SP City Marathon para ser a primeira e a última prova do meu desafio. Essa decisão foi tomada por considerá-la a melhor maratona de São Paulo em estrutura, atendimento ao corredor e hidratação, tudo que precisava para começar e terminar com chave de ouro”, disse.

Campeões

O catarinense Laurindo Nunes foi o grande vencedor da maratona, completando os 42,195 km em 2:21:49, seguido pelo paranaense Marcos Elias, com 2:24:33, e pelo queniano Elijah Kipkemei, com 2:25:19. “Corri contra atletas que já têm grandes resultados na carreira. Acabei mudando a estratégia ao longo do percurso, pois percebi que meus adversários estavam muito perto de mim e tive que “pôr a cara para bater” um pouco antes. Felizmente imprimi um ritmo bom no quilômetro 15, abri vantagem e consegui levar até o final”, disse Laurindo, que em 2017 fez o recorde atual da prova, com 2:20:09.

Na categoria feminina, a tanzaniana Angelina Ymba foi a grande campeã, com tempo de 2:56:07. Em seguida vieram as brasileiras Grazielle Pedroso e Noeme Pereira, com 3:06:06 e 3:11:13, respectivamente.

Na meia maratona, Solonei Silva foi o grande vencedor, com 1:07:40. Na prova feminina a vencedora foi Adriana Silva, com 1:22:00.

Pódios da maratona

Masculina
1- Laurindo Nunes Neto (Brasil) – 2:21:49
2- Marcos Elias (Brasil) – 2:24:33
3- Elijah Kipkemei (Quênia) – 2:25:19
4- Mercio Silva (Brasil) – 2:26:39
5- Michael Passos (Brasil) – 2:28:52

Feminina

1- Angelina Ymba (Tanzânia) – 2:56:07
2- Graziell Pedroso (Brasil) – 3:06:06
3- Noeme Pereira (Brasil) – 3:11:13
4- Ariadnes Soares (Brasil) – 3:11:23
5- Natalia Sobral (Brasil) – 3:15:42

Pódios da meia maratona

Masculina
1- Solonei Silva (Brasil) – 1:07:40
2- André Antonio (Brasil) – 1:08:15
3- André Santana (Brasil) – 1:08:38
4- David Macedo (Brasil) – 1:08:50
5- Renilson Silva (Brasil) – 1:08:54

Feminina

1- Adriana Silva (Brasil) – 1:22:00
2- Joice Santos (Brasil) – 1:22:03
3- Roselaine Benites (Brasil) – 1:22:09
4- Larissa Quintão (Brasil) – 1:22:17
5- Franciele Silva (Brasil) – 1:22:59

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.