Minha primeira maratona – 2a. semana

POR ANDRÉ NOGUEIRA FERRAZ – Fala galera, tudo bem? Semana começando apenas! Vamos lá. Fechamos a segunda semana completa de treinos. E já começamos a enfrentar os desafios de uma rotina de trabalho complexa.

Com o aumento da Rede Club Fisio, acabo me deslocando entre as unidades para ajudar nos atendimentos, somado a função de diretor comercial da empresa. Ou seja, corro literalmente o dia todo.

A programação de treinos feita pelo Bisan nessa segunda semana deveria ter sido da seguinte forma.

Segunda, quarta e sexta musculação mais 1 hora de Bike OnEll (para aumentarmos o volume sem gerar sobrecarga articular).

  • Terça Feira: 50 minutos sendo – 500 metros de corrida associados a abdominal e prancha.
  • Quinta Feira: 1 hora de corrida com um Pace confortável
  • Domingo: 12 Km

Tudo vinha bem, quando percebi que pela minha agenda de trabalho, precisaríamos adaptar alguns dias de treino. Na quinta feira fiz apenas a Bike OnEll por 30 minutos (foi o tempo que tive), sexta feira corri 12 Km na esteira.

Tudo isso pois no final de semana daria aula o dia todo fora de São Paulo. O jeito foi no domingo, acordar as 4:40 da manhã para correr 1 hora antes de pegar o carro e dirigir até Campinas (cerca de 90 km de São Paulo).

Tirando os contratempos de uma vida intensa, me surpreendi principalmente com o treino de 12 Km. Os primeiros 12 minutos foram pesados, com a sensação de que minha perna esquerda não iria suportar o tempo todo. Mas após esse início doloroso, a corrida encaixou e foi bem confortável.

Com os resultados dos exames da semana passada, agora eu sei que devo estar sempre entre 145 BPM (batimentos por minutos) de frequência cardíaca para me manter numa zona confortável para correr. Nos últimos 3 Km, meu treinador (Emerson Bisan) solicitou que aumentasse a frequência para 170 BPM (frequência de condicionamento) para ir me adaptando ao cansaço e aumentar meu condicionamento físico.

O meu pós treino tem sido menos doloroso comparado a primeira semana que senti meus músculos cansados por ser essa uma atividade que não costumava treinar com tamanha intensidade.

Agora, é entrar na terceira semana de treinos com o pé direito e focar, afinal o tempo até o nosso objetivo é curto!

Essa será a minha rotina pelos próximos 4 meses. Vamos que o que parecia ser algo impossível, na verdade se torna o maior desafio de todos.

Até semana que vem!!

“O Impossível Somos Nós”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.