Minha Primeira Maratona

42km – BUENOS AIRES, 2012

42km – BUENOS AIRES, 2012

Por KLARA RAHMANN – Maratona não é vestir um tênis em um domingo de manhã e sair para correr.. Maratona é diferente. É ter um foco, pensar adiante, e a cada quilômetro comemorar o que já passou. É continuar suando e aumentar a determinação – com pensamentos positivos, enquanto cresce a dor no corpo e, ele, como se fosse uma grande mão, coloca-se diante do nosso peito e diz ‘PODE PARAR; NÃO DÁ MAIS PRA VOCÊ! DESISTA!’.

Maratona é o esforço de contrair o músculo do encorajamento e acelerar os batimentos da superação. São os 10 primeiros quilômetros de euforia, depois mais 10km de aumento da endorfina e a partir do 30° quilômetro é somente dor e anestesia e,  daí para o 40° quilômetro é o caminho da luta e do sofrimento.

Eu resolvi experimentar o que é passar 42km com o coração bombando e o corpo suando e para quê? Fui ver se existia algo para VENCER enquanto corria tudo isso! E digo que 42km corridos – talvez em alguns momentos trotados e empurrados não pelas pernas, mas pela cabeça, me fizeram aprender uma coisa: QUE O QUE EMPURRA É O PENSAMENTO. Afinal, são muitos quilômetros pensando, refletindo na vida, buscando forças, sabendo que o limite vai chegar, mas avançando em direção a esse mesmo limite. São muitos quilômetros de fé, acreditando em algo que está para acontecer, mas que você ainda não viu: A CHEGADA.

No fim, são 42 km de vida, percorridos na raça, para chegar à conclusão que viver é exatamente uma corrida, cujo objetivo é chegar ao fim tendo vivido pelo esforço, experimentando adaptações e forçando a resiliência. E para cada pressão ao longo do caminho, há um alívio concedido, de tempos em tempos, junto com a necessidade de reabastecer o corpo e renovar as energias – nos postos de hidratação. O caminho da corrida é um enfrentamento, onde você precisa estar preparado para as quedas de energia que acontecerão. Preparado até para parar de vez em quando, mas não para ficar parado. E mais preparado ainda para se reerguer. Assim, é sábio e necessário carregar consigo combustível e estar munido, a fim de dispor para o corpo e para o espírito alimento, água e ânimo. Treinar e experimentar nos percursos mais leves, o deixarão preparado e calejado para todo o caminho mais duro de uma maratona.

MARATONA é uma vida de 42km com duas linhas: a de largada, onde nasce a estrada, e a de chegada, onde essa estrada chega ao fim. Vencer nesse caminho não está relacionado  com o tempo do percurso; mas com o cruzar a linha de chegada de um objetivo difícil de ser atingido e experimentar explodir no êxtase da CONQUISTA. Isso é sucesso e MARATONA é isso. Dor e alegria, riso e choro, desgaste e superação, risco e desafio, teste e aprovação, sofrimento e alívio, prazer e luta, suor e lágrimas, persistência e força; tudo junto e misturado com o que vicia mais que a endorfina FAZER O QUE VALE A PENA. E vale a pena cada esforço, cada perrengue, cada km, cada gota de suor e dor. Assim como na vida vale a pena cada entrave vencido.

Correr uma MARATONA foi um presente de aniversário que me dei em 2012. Fiz os primeiros 42km da minha vida inscrita na MARATÓN DE LA CIUDAD DE BUENOS AIRES, para “corrermorar”, no dia em que nasci, 1km para cada ano de vida. E meditar sobre a minha vida ao longo do percurso; e depois refletir sobre o que foi este desafio em relação à minha vida: o presente de Deus para mim e um tesouro que levarei comigo, e que ninguém pode me roubar.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.