Os desafios de correr uma maratona

Para os amantes da corrida: saiba o que é necessário para conseguir completar o tão desejado trajeto de 42 km

A corrida é um exercício físico individual que, para começar a praticar, é preciso apenas de uma roupa apropriada e força de vontade. Por isso, cada vez mais pessoas optam pelo esporte como estilo de vida: é uma prática de superação pessoal. Com o avanço dos treinos, os corredores desafiam a si mesmo, participando de provas mais longas, com maior velocidade.
Alguns apaixonados pelo esporte chegam a aventurar-se em maratonas, percurso no qual é preciso completar 42 quilômetros. Entretanto, para participar de uma maratona não basta gostar de correr: é preciso de experiência e de um treino consistente.
A linha de partida

De acordo com Fabiano Braun, treinador e presidente da Associação dos Treinadores de Corrida de Florianópolis, para concorrer a uma maratona é necessária uma preparação de pelo menos seis meses e já ter completado outros percursos. “A maioria dos corredores que procuram uma maratona devem pelo menos já terem realizado algumas provas de 10 e de 21 km”, afirma Braun.

Já para Daniela Barcelos, educadora física e treinadora, não deve existir um tempo de treino definido, mas sim considerar o desempenho de cada atleta. “Não há um tempo fixo, isso varia para cada pessoa”, diz Daniela. “É necessária à adaptação do corpo nas distâncias maiores em longo prazo”, completa.
Ambos os profissionais ressaltam também a importância da experiência com outros percursos de pelo menos dois ou três anos e um acompanhamento com um treinador.
Os riscos da sobrecarga

O sentimento de conquista em realizar uma maratona é motivador: ele traz a vontade de participar de mais provas. Porém, cumprir o trajeto de 42 quilômetros muitas vezes pode trazer diversos riscos à saúde do atleta.
Segundo Vanderlei Severiano, o “Branca” da Branca Esportes e do IBE (Instituto Branca Esportes), participar de muitas maratonas exige um grande esforço físico, comprometendo o bem-estar do corredor. “Isso pode causar uma sobrecarga cardiovascular, lesões articulares, nos tendões e até mesmo psicológicas, porque, de alguma forma, a mente irá cobrar mais do corpo e a pessoa entrará em overtraining”, afirma.

Darlon Duarte, educador físico da Pacefit, concorda e ainda destaca a importância do tempo de repouso do corpo para evitar a sobrecarga física. Ele completa: “para não se machucar, é superimportante um excelente trabalho de base e recuperação”.
Severiano recomenda aos corredores que participem no máximo de duas maratonas anuais. Já para Duarte, atletas experientes podem realizar até três provas por ano.

A conquista pessoal

Uma das partes mais motivadoras de praticar corrida é poder sentir o próprio progresso, como a melhoria do preparo físico e a concretização de distâncias mais longas. Entretanto, para que essa evolução possa ser sentida, o atleta deve superar os próprios obstáculos. Além disso, é preciso que este conheça e respeite as limitações do seu corpo, desafiando-se em provas gradualmente mais longas, até que atinja o desempenho desejado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.