Treino em subidas varia estímulos

POR DANIELA BARCELOS – O percurso do seu treino de corrida pode ser um parâmetro para variação dos estímulos.

Quando incluímos subidas, não podemos definir o nosso ritmo de rodagem como o médio para este treino. As variáveis passam a ser outras como a própria inclinação e extensão das subidas.

A percepção de esforço em uma sessão como essa é similar aos treinos de velocidade realizados no plano, porém a especificidade é diferente.

Por isso ao incluir subidas em seu treino contínuo, é importante redefinir o ritmo. Não tem como manter um ritmo uniforme, sem variações. Elas ocorrerão de acordo com o percurso.

Uma ótima estratégia é manter a percepção de esforço forte nas subidas, leve nas descidas e no plano moderado. É uma forma de realizar um treino variado, e aplicando o aprendizado de perceber seu próprio esforço.

Este treino não substitui treinos de força e velocidade. Porém são importantes para expor o corredor que tem em sua prova alvo, um percurso variado, e também aos que pretendem aprimorar e vivenciar a mecânica de corrida em subidas e descidas.

Sim, nas subidas, a postura do corredor modifica, e é possível trabalhar a inclinação do tronco. O tronco vai um pouco para a frente, alterando o centro de gravidade, o que facilita a propulsão do corpo, e uma forma de realizar um educativo de corrida para este quesito.

As subidas promovem um aumento da frequência cardíaca e respiratória, por isso que nos causam a sensação de dificuldade. Corredores iniciantes devem evitar percursos com muitas subidas, para que o treino não seja interrompido pela sensação de maior esforço e fadiga precoce. Primeiramente aumente quilometragem em percursos mais planos, e depois pense em incluir subidas.

Ao se inscrever em provas estude sempre a altimetria para preparar uma estratégia de ritmo.

Lembre-se que ao melhorar sua velocidade no plano, isso será refletido ao enfrentar subidas, apesar de serem estímulos totalmente diferentes.

Pense bem no seu objetivo principal, e mantenha os treinos focados a ele. Isso sempre será o mais importante.

Bons treinos!

Daniela Barcelos tem 18 anos de experiência como atleta amadora – começou a correr em 1999. Formada em Educação Física, com pós-graduação em Fisiologia do Exercício. É treinadora de corrida em assessoria própria que leva seu nome.

Conheça mais em www.danibarcelos.net.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.