Você sabe quais as causas da cãimbra?

5155063061_601d3f9390_bEla é dolorida, chega sorrateira a qualquer hora e lugar. Dói tanto que é paralisante. A Cãimbra é uma contração involuntária e dolorosa de um músculo ou grupo muscular que dura alguns segundos ou minutos. Ela afeta a população em geral, porém é comum em idosos, gestantes, pessoas com doenças neuromotoras e, principalmente, esportistas.

Os principais sintomas são dor e espasmo (contração forte do músculo), pode durar até 15 minutos e a área acometida pode ficar dolorida até por 24 horas depois do episódio. A cãimbra pode ocorrer por vários motivos, entre eles: fadiga muscular, exercício intenso, gravidez, doenças endócrinas (hipotireoidismo, diabetes), desidratação, esgotamento de reservas de magnésio e cálcio, consumo de alguns medicamentos, cirrose e enfermidades vasculares.

Além dessas causas, encontram-se casos de cãimbras noturnas familiares (genética), cãimbras essenciais que são benignas, porém se desconhece a causa. “A causa exata da cãimbra, segundo apontam estudos recentes, seria de origem neural, devido a uma hiperatividade da placa neuromotora, provocada pelo aumento da frequência do potencial de ação, que seria pós-exercício físico, por exemplo,” aponta a fisioterapeuta e atleta da New Millen, Mônica Riveiro.

De acordo com a educadora física Adriane Lafemina, diretora técnica da Personal Work, de Curitiba, a ocorrência das temidas cãimbras ocorre também quando o atleta passa dos limites na hora dos treinos. “A atividade feita de maneira excessiva, sem tempo adequado para a recuperação muscular, leva à fadiga e aumenta a ocorrência das temidas cãibras”, destaca.

“Ao primeiro sinal de um espasmo muscular deve-se suspender a atividade física ou o movimento que está realizando, alongar e massagear a área afetada. Aproveitar para hidratar-se, pois a perda de líquido é a causa mais comum de cãimbras em esportistas”, aponta Monica.

Não existe um tratamento específico para as cãimbras. O importante é se condicionar e prevenir o aparecimento da dor, alimentando-se o suficiente para a carga de exercícios e hidratando-se.  Também é importante o aquecimento muscular antes de uma atividade física e depois da mesma realizar alguns alongamentos e descansar as pernas elevadas, sempre que possível.

Alimentação e Suplementação

“Para prevenir as cãimbras, alguns alimentos ricos em tianina, potássio, magnésio e cálcio são essenciais na dieta do esportista”, explica a nutricionista da New Millen, Camila Gomes.

No entanto, caso a alimentação não seja suficiente, também é interessante aliar a dieta o consumo de um polivitamínico, como o Poli Complex da New Millen que fornece todos os micronutrientes essenciais para a saúde de quem pratica atividades físicas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.