Brasileira quebra hegemonia africana e vence a 32º edição dos 10 KM Tribuna FM-Unilus, em Santos

Deu Brasil no 32º 10 KM Tribuna FM-Unilus, a maior e mais rápida corrida de rua do País na distância, neste domingo (21), em Santos. Depois de oito vitórias consecutivas de atletas africanas, Tatiele Roberta de Carvalho, representante brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio nos 10 mil metros, garantiu o título da prova, para a alegria de grande torcida presente no percurso e, sobretudo na área de chegada.

Entre os homens, o Paul Kipkorir Kipkemoi manteve a hegemonia queniana, assegurando o bicampeonato. Pelas vitórias, os dois atletas faturaram, cada um, R$ 24 mil, de um total de R$ 90,4 mil de premiação, dividida aos dez primeiros colocados do masculino e feminino. Ainda no masculino, destaque para Altobeli Silva, que disputou os Jogos Olimpicos Rio 2016 nos 3 mil metros com obstáculos e garantiu o segundo lugar.

Mais do que um evento de excelente nível técnico e tradição, os 10 KM Tribuna FM-Unilus são marcados pela grande participação popular. Afinal, foram 20,6 mil inscritos, além de um grande público ao longo do percurso, incentivando os participantes. Nem mesmo a ameaça de chuva e até alguns momentos de chuviscos atrapalharam a festa.

Destaque para os “pelotões”, equipes uniformizadas formadas por academias, e empresas, garantindo um colorido e muita animação no percurso. Entre eles, o da UP! Fitness Academia, com nada menos que 1.205 integrantes, incluindo o judoca medalhista de ouro olímpico em Barcelona, Rogério Sampaio.

Na prova feminina, Tatiele garantiu um desempenho muito forte para cruzar a linha de chegada em 33 minutos e 30 segundos. Desde o quarto quilômetro apertou o ritmo, deixando as rivais para trás, incluindo a queniana Leah Jerotich, que acabou em terceiro, ultrapassada na reta final pela argentina (que mora no Paraná), Marcela Cristina Gomez Cordeiro.

A última vitória brasileira feminina na prova santista foi em 2008, com Fabiana Cristine, justamente o ano que Tatiele fez a sua estreia. “Vinha para cá e pensava. Será que um dia estarei no lugar mais alto do pódio. E agora o sonho realizado. Na América Latina, em todos os lugares que eu viajo, as pessoas falam dessa prova e agora elas falarão o meu nome como campeã. Entrei para a história”, vibrou.

Confiante, ela revelou que acreditava numa grande apresentação. “Quando você participa de uma prova tão grande como a olimpíada, tem expectativa de tudo na vida e alcancei agora. É maravilhoso. As quenianas são as favoritas sempre, mas consegui quebrar essa hegemonia. Agora, pode passar 20, 30 anos de Tribuna, mas em 2017, a Tatiele de Carvalho foi a campeã”, comemorou.

“Participei com muitas atletas que são referência e hoje voltei a levar o nome do Brasil para o lugar mais alto. Quando passei o km 8 e vi que estava inteira ainda, que tinha condições de vencer, vim com o coração palpitando. Essa é uma prova que todos têm sonho de participar, quanto mais vencer”, acrescentou a atleta de 27 anos.

Marcela chegou 26 segundos depois, em 33min56s, e Leah Jerotich, com 34min06s. Joziane da Silva Cardoso, repetiu o quarto lugar dos dois últimos anos (quando foi a melhor brasileira), com 34min24s, seguida de Simone Alves da Silva, com 34min42s.

“Estou no Brasil há oito anos, casada com brasileiro. Me sinto quase brasileira. Sou de Chaco, interior do interior da Argentina”, brinca. “Ano passado fiz a estreia nessa prova, fui nona e agora me preparei melhor, mais específico, para fazer uma boa marca e fiz a melhor da minha carreira e, de quebra, fui vice-campeã. Não posso estar mais feliz”, relatou Marcela.

Entre os homens, Paul Kipkemoi repetiu a mesma performance de 2016 e já no km 7 estava isolado na frente. Mas desta vez, correu mais forte, para completar a prova em 28min27s, sua melhor marca pessoal na distância, para comprovar que os 10 KM Tribuna FM-Unilus são os mais rápidos do País. “Mesmo com a forte umidade, corri bem. Gosto muito dessa prova, da torcida e ano que vem quero voltar. Amo essa Cidade”, vibrou o bicampeão.

Mesmo não sendo a sua especialidade, Altobeli fez bonito, chegando na segunda posição com 28min59s, numa disputa acirrada com Ederson Vilela Pereira (29min00s). Gilmar Silvestre Lopes foi o quarto, com 29min17s e Giovani dos Santos, mesmo com fortes dores no quadril, garantiu a quinta posição, com 29min23s.

“Foi uma prova bem difícil, bem disputada. Grandes atletas brasileiros. Eu que representei o Brasil na Olimpíada numa prova mais curta, fica mais difícil correr assim os 10. Passa da minha especialidade. Mas graças a Deus com a bagagem que tenho, pude correr bem”, falou Altobeli. “Só tinha corrido uma vez aqui, tinha sido 14º lugar. Voltei por ser uma prova muito rápida, ótima para boas marcas, por ser nível do mar, pela ótima premiação e organização”, acrescentou.

COMEMORAÇÃO – Os melhores atletas da região foram José Uilton dos Santos, de Praia Grande, em 29º lugar no masculino, e Angelina das Graças Rafael, a 30ª colocada na feminina. “Essa é a melhor prova do País. Não saiu o tempo que eu queria, mas estou feliz pelo resultado”, falou José Uilton.

Entre os cadeirantes, Leonardo Melo, de Presidente Prudente, foi o grande campeão. Ele começou na corrida há um ano, depois de ganhar uma cadeira especial de Jaciel Paulino, o maior vencedor dos 10 KM Tribuna FM-Unilus. “Eu tinha uma cadeira nacional e o Jaciel falou dessa cadeira que ele tinha parado de usar. Primeira vez que corri com ela, bati o recorde brasileiro dos 100 metros e de lá para cá, não perdi mais. A prova foi muito boa”, contou o atleta de Presidente Prudente.

Quem também comemorou foi o judoca Rogério Sampaio. Largou entre os amadores e aproveitou a corrida para comemorar os 25 anos da conquista do ouro na Olimpíada de Barcelona. “Essa prova é uma congratulação da tividade física, da saúde. Para mim, foi um desafio pessoal e uma grande alegria. Completo 25 anos do ouro e continuo em boa forma”, ressaltou o diretor da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem.

Presente à cerimônia de premiação, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa enalteceu a grandiosidade do evento. “Reforça o DNA esportivo da Cidade de Santos, é uma referência para o País e, sem dúvida, ajuda o turismo. A população vai às ruas, é um dia de festa, de alegria, importante para a Cidade”, elogiou.

O diretor-presidente de A Tribuna, Marcos Clemente Santini, fez um balanço positivo de mais uma edição realizada. “Foi uma prova muito boa. Tivemos sorte no tempo. A previsão era chuva. Para os atletas foi perfeito, porque começou a chuviscar bem na largada e não ficou tão quente para correr. A população veio para a rua para motivar os participantes e uma brasileira ganhou depois de nove anos. Importante para o atletismo brasileiro”, avaliou.

Os resultados completos do 32º 10 KM tribuna FM-Unilus estarão à disposição no site www.triesportes.com.br.

 

RESULTADOS OFICIAIS:10km_001

MASCULINO

COL TEMPO NOME Patrocínios/Equipe
1 28m27s Paul Kipkorir Kipkemoi (Quênia) Luasa/Caixa
2 28m59s Altobeli Silva EC Pinheiros
3 29m00s Ederson Vilela Pereira Bradesco Seguros/Marinha do Brasil
4 29m17s Gilmar Silvestre Lopes Cruzeiro EC
5 29m23s Giovani dos Santos Pé de Vento/Caixa/361
6 29m24s Wellington Bezerra da Silva Cruzeiro EC
7 29m31s Franck Caldeira de Almeida Equipe B3
8 29m48s Solonei Rocha da Silva Orcampi/Unimed Campinas
9 29m52s Samuel Souza do Nascimento Orcampi/Unimed Campinas
10 29m55s Robson Pereira de Lima Equipe B3

 

FEMININO

COL TEMPO NOME Patrocínios/Equipe
1 33m30s Tatiele Roberta de Carvalho Sicredi/Nike/Orcampi Unimed Campinas/Exército/Vertu
2 33m56s Marcela Cristina Gomez Cordeiro (Argentina) Cruzeiro EC
3 34m06s Leah Jerotich (Quênia) Fila/ Bioleve
4 34m24s Joziane da Silva Cardoso Pé de Vento/Caixa/Extreme Fit
5 34m42s Simone Alves da Silva Number One Assessoria Esportiva
6 34m45s Maria Aparecida Ferraz Luasa/Caixa
7 34m51s Valdilene dos Santos Silva EC Pinheiros
8 35m00s Jenifer do Nascimento Silva EC Pinheiros
9 35m10s Tatiana de Souza Araújo EC Pinheiros
10 35m19s Andréia Aparecida Hessel EC Pinheiros

FONTE: ChipTiming/FMA Notícias

 

OS CAMPEÕES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS

 

32ª edição – 2017
Paul Kipkorir Kipkemoi (Quênia) – 28min27s
Tatiele Roberta de Carvalho – 33min30s

31ª edição – 2016
Paul Kipkorir Kipkemoi (Quênia) – 28min55s
Failuna Abdi Matanga (Tanzânia) – 32min48s

30ª edição – 2015
Edwin Kipsang Rotich (Quênia) – 28min20s
Nancy Jepkosgei Kiprop (Quênia) – 32min28s

29ª edição – 2014
Joseph Kachapin Aperumoi (Quênia) – 28min17s
Nancy Jepkosgei Kiprop (Quênia) – 32min13s

28ª edição – 2013
Edwin Kipsang Rotich (Quênia) – 27min45s (recorde)
Nancy Jepkosgei Kiprop (Quênia) – 32min36s

27ª edição – 2012
Mark Korir (Quênia) – 28min01s
Paskalia Kipkoech (Quênia) – 30min57s (recorde)

26ª edição – 2011
Marilson Gomes dos Santos – 27min59s
Eunice Kirwa (Quênia) – 32min07s

25ª edição – 2010
Marilson Gomes dos Santos – 28min18s
Eunice Kirwa (Quênia) – 33min04s

24ª edição – 2009
Marilson Gomes dos Santos – 28min16s
Eunice Kirwa (Quênia) – 32min52s

23ª edição – 2008
Joseph Kibiott Ngetich (Quênia) – 28min47s
Fabiana Cristine da Silva – 34min10s

22ª edição – 2007
Lawrence Kiprotich (Quênia) – 28min06s
Ednalva Lauriano – 33min12s

21ª edição – 2006
Marilson Gomes dos Santos – 28min27s
Bertha Oliva Sanches (Colômbia) – 33min23s

20ª edição – 2005
Marilson Gomes dos Santos – 28min30s
Margaret Karie (Quênia) – 33min56s

19ª edição – 2004
Benson Cherono (Quênia) – 28min10s
Ednalva Lauriano – 33min22s

18ª edição – 2003
Marilson Gomes dos Santos – 28min18s
Ednalva Lauriano – 33min25s

17ª edição – 2002
João N’Tyamba (Angola) – 28min50s
Ednalva Lauriano – 33min16s

16ª edição – 2001
João N’Tyamba (Angola) – 28min24s
Leah Kiprono (Quênia) – 33min44s

15ª edição – 2000
João N’Tyamba (Angola) – 28min27s
Fabiana Cristine da Silva – 33min22s

14ª edição – 1999
Nestor Garcia (Uruguai) – 28min15s
Martha Tenório (Equador) – 33min09s

13ª edição – 1988
Valdenor dos Santos – 28min26s
Martha Tenório (Equador) – 32min57s

12ª edição – 1997
Vanderlei Cordeiro de Lima – 28min01s
Carmen de Oliveira – 33min47s

11ª edição – 1996
Ronaldo da Costa – 28min20s
Marcia Narloch – 33min49s

10ª edição – 1995
Ronaldo da Costa – 28min14s
Roseli Machado – 32min12s

9ª edição – 1994
Luiz Antonio dos Santos – 29min25s
Leone Justino – 35min50s

8ª edição – 1993
Odiles Marçal – 30min30s
Leone Justino – 37min26s

7ª edição – 1992
Odiles Marçal – 30min46s
Sonia Maria Marques – 36min50s

6ª edição – 1991
Silvio Maia – 31min12s
Leone Justino – 38min38s

5ª edição – 1990
Silvio Maia – 31min09s
Magali Aparecida – 38min38s

4ª edição – 1989
José Gama Ribeiro – 34min54s
Magali Aparecida – 38min02s

3ª edição – 1988
Silvio Maia – 30min20s
Elisabeth Ribeiro – 40min14s

2ª edição – 1987
José Milton dos Santos – 41min47s
Luiza Felix do Nascimento – 50min29s

1ª edição – 1986
Cláudio Ribeiro – 30min53s
Rosa Maria Leal – 37min00s

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *