As lições da pista de atletismo

POR ANDREA FUNK – Treinar em uma pista de atletismo deveria ser uma experiência que todo corredor de rua deveria ter. E só conseguimos realmente avaliar a sua importância e o quanto agrega para um corredor depois de passar por ela. Por três meses, tive a oportunidade de fazer treinos no Estádio Ícaro de Castro Mello (Ibirapuera), em São Paulo, sob o comando do técnico Wanderlei Oliveira, considerado o guru das pistas. Foi em um período pós Maratona de Buenos Aires e todo a fase de base, que, aliás, me preparou para os meus desafios em 2019.

A pista de atletismo oficial deve ter 400 metros por 9,36 metros de largura, contendo 8 raias,cada uma medindo de 1,22 a 1,25 metros de largura. E, a matemática da corrida já começa por aí.

Fazer os treinos técnicos em pista me deu uma visão melhor sobre a importância do ritmo da corrida e ajudou a melhorar a minha técnica. Eu que sou da área de humanas, e que não sei sequer uma fórmula no excel, que sempre corri apreciando a paisagem e com fones de ouvido, passei a focar nos números, no ritmo, no tempo das passagens (em tiros de 400m, por exemplo, o técnico indica em quanto tempo você deve percorrer a distância e o tempo da passagem nos 200m). Passei a prestar mais atenção na minha biomecânica, na respiração, no meu corpo como um todo e melhorei a frequência e a amplitude das passadas.

Naqueles 400m você passa a ter uma consciência maior do que é correr e depois transporta o que aprendeu para as corridas de rua.E as lições valem tanto para os velocistas como para fundistas. Na era dos relógios com GPS, é comum deixar que controlem o pace, por isso, treinar na pista oferece a chance de desenvolver uma maior percepção de esforço.

Uma pena que hoje são poucas as pistas à disposição dos corredores para treinos. No caso da capital paulista, estão em alguns clubes, colégios particulares e as poucas públicas estão em péssimo estado.

Tenho certeza de que a minha próxima maratona, prevista para o segundo semestre, será muito mais consciente e melhor do que a última. Ainda mais agora que comecei a aprender a fazer contas!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

ANDREA FUNK é jornalista, sócia-diretora da Communica Brasil (www.communicabrasil.com.br) e Publisher do site Go! Running (www.gorunning.com.br) . Corre há 10 anos e já fez 6 maratonas, entre elas, Nova York, Chicago, Disney e Buenos Aires.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.